8 de abril de 2013

Parece estar vivo, mas não está


Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives e estás morto;
Lembra-te, pois, do que tens recebido e ouvido, guarda-o e arrepende-te. Porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti.  Apocalipse 3:1-3


Eu li essa passagem ontem, e ela não saiu da minha cabeça. Eu precisava entendê-la. Pedi ao Espírito Santo que falasse comigo. O que Ele queria me dizer? Será que eu estaria vivendo como se estivesse morta? Não sei...mas achei bom escrever.


É certo que devemos estar atentas a nossas atitudes. Muitas vezes, achamos que está tudo bem, achamos que pelo fato de não estarmos em pecado ou vivendo uma vida contrária à vontade de Deus, estamos bem com Deus. Mas nem sempre é assim.
Cada um conhece o mais profundo do seu interior. Lá dentro, nós conhecemos nossa real condição; Sabemos quando deveríamos fazer mais e não fazemos. Acho que essa é a definição para o primeiro versículo. “que tens nome de que vives e estás morto”.

É aquele que diz em seu interior que não precisa desse ou aquele propósito; é aquele que não leva a sério as coisas de Deus. Quando eu digo sério, quero dizer aqueles que fazem as coisas pela metade, ou não é definido. Não é nem sim, e nem não. Diz que está no Jejum de Daniel, se priva de algumas coisas, mas não se priva de TODAS as coisas. Ou seja, tem nome de que está no jejum, mas não está...
É aquele líder que não faz nada, mas não também não sai para dar lugar a outro que realmente vá fazer.
É aquele obreiro que tem unção, é de Deus mas não usa a autoridade, não participa das reuniões, não evangeliza....
É aquele que diz ser de Deus na igreja, mas lá fora não demonstra isso. Infelizmente conhecemos pessoas assim. Aliás, muitas pessoas. E detalhe, não estou aqui julgando-as, mas pegando de exemplo para que possamos aprender e avaliar a nossa vida de fato.
Por estas, nos resta somente orar. E mais ainda, por nós mesmos. Para que não venhamos cair nessa, por isso está escrito: Sê vigilante!

De uns tempos pra cá, tenho passado e tenho visto muita coisa. E aprendi que ser de Deus não é tão difícil quanto parece. Mas isso, quando valorizamos a nossa salvação. Quando ela é prioridade, conseguimos passar por cima de toda a nossa natureza humana. Quando você entende o que é eternidade, como eu já escrevi aqui, tudo fica claro. Fica evidente que qualquer sacrifício por maior que seja, é o mínimo que podemos fazer. Nunca conseguiremos “pagar” o privilégio da Salvação. E eu fico revoltada, quando vejo alguém que esteve salvo e hoje não mais está. É revoltante sim, porque ela aceitou a venda que puseram em seus olhos. Mas este, é outro assunto.

O fato aqui é o seguinte: É hora das perguntas, aliás, nós conseguimos analisar muitas coisas quando fazemos perguntas a nós mesmas, porque nessa hora, pensamos. E o diabo não gosta quando fazemos isso. Então só pra contrariar, vamos lá Emoji

·         Será que estamos na condição de morto, estando vivo?
·         Temos sempre lembrado as palavras que temos recebido?
·         Temos guardado?
·         Temos praticado?
·         Estamos deixando as coisinhas que não agradam a Deus?
·         Temos procurado estar no centro de Sua vontade?
·         Temos feito a Sua Obra?
·         Temos desfeito as obras de satanás?
·         Temos recebido e temos passado a outros?
·         Temos o hábito de orar pelos nossos irmãos de Obra?
·         Temos jejuado por aqueles que estão fracos?
·         Temos tido comunhão com Deus?

Bom,
Analise, “porquanto, se não vigiares, virei como ladrão, e não conhecerás de modo algum em que hora virei contra ti.”

Fique na Fé!


Nenhum comentário:

Postar um comentário