30 de junho de 2013

A sós com Deus

Onde sempre tudo começa…

Quando meditamos na Palavra de Deus verificamos algo que é comum aos Homens e Mulheres que marcaram a História do Planeta. Vejamos, por exemplo, desde o início os que estão registados no Livro da Vida: Adão, Noé, Abraão, Isaque, Jacó/Israel, José, Moisés, Josué, Gideão, Elias, Eliseu, Ana, Ester, David, Daniel, Joao Batista, Paulo. Logicamente, o nosso Senhor Jesus Cristo, e, nos nossos dias, o Bispo Macedo. Vemos, nestes exemplos, Homens e Mulheres que se unem num ponto muito interessante e crucial: que na vida todos precisam e querem, de facto, uma verdadeira transformação.


Pois, eles enfrentaram exércitos enormes, reis corrompidos, nações poderosíssimas, o pecado, a morte, o fogo, a prisão e tudo o que poderia destruí-los, mas, mesmo sendo “pequenos e insignificantes” aos olhos dos homens, venceram e marcaram a História da Humanidade, através dos seus testemunhos!

Ninguém pode fazer por si!

E é através dos exemplos destes “pequenos” que marcaram a História da Humanidade, que podemos entender um dos grandes problemas que têm acompanhado aqueles que tanto procuram mudar de vida, mas que morreram, morrem e continuarão a morrer sem o conseguir. Eles, simplesmente, não entenderam que todas as circunstâncias e situações só poderão ser vencidas e rotuladas como exemplares, se forem vencidas a “SÓS”.
Muitas pessoas têm perdido grandes oportunidades por não compreenderem que, na vida, os pontos mais importantes e cruciais são realizados quando estamos SÓS, preferindo procurar socorro, auxílio, apoio, financiamento, conselhos, etc… em alguém e/ou algo que nada poderá fazer por elas.

Contra tudo e contra todos!

É necessário que entendamos que as maiores oportunidades surgem na vida, exatamente quando TUDO parece estar perdido, sem hipótese ou condições para mudar. Seja a nível pessoal, familiar, sentimental, económico, profissional, etc… É tempo de entendermos que no Aspeto Espiritual somos mais do que vencedores por meio de UM SÓ “Homem”, que triunfou sobre todo o “poder” do inferno: o nosso Senhor Jesus. No entanto, é sabido que, no que diz respeito aos demais sentidos da nossa vida, ainda que exista uma Promessa, é necessário que entendamos que a nossa vitória, a nossa conquista nesta terra, depende apenas e exclusivamente de cada UM de NÓS. Ou seja, este combate é INDIVIDUAL, é singular, e nada e nem ninguém nos poderá fazer alcançar essa plenitude, por isso, existe apenas uma condição para que sejamos vencedores e testemunhas, que estejamos SÓS;

Vejamos, por exemplo, a grande Revelação de Deus para o seu povo hoje: “Levantou-se naquela mesma noite, tomou suas duas mulheres, suas duas servas e seus onze filhos e transpôs o vau de Jaboque. Tomou-os e fê-los passar o ribeiro; fez passar tudo o que lhe pertencia, ficando ele SÓ; e lutava com ele um homem, até ao romper do dia. Vendo este que não podia com ele, tocou-lhe na articulação da coxa, deslocou-se a junta da coxa de Jacó, na luta com o homem. Disse este: Deixa-me ir, pois já rompeu o dia. Respondeu Jacó: Não te deixarei ir se me não abençoares. Perguntou-lhe, pois: Como te chamas? E ele respondeu: Jacó. Então, disse: Já não te chamarás Jacó, e sim Israel, pois como príncipe lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.” (Gênesis 32.22-28)


Sem escape, viver ou morrer…

Em Gênesis 32.22-28 vemos claramente que Jacó, mesmo já sendo possuidor da imposição que o tinha “tornado” herdeiro da Promessa, possuindo até bens e um futuro familiar (pois tinha 2 mulheres e 11 filhos), ainda assim, estava a viver uma situação que nem os 11 filhos, nem as 2 mulheres poderiam socorrê-lo ou alterar. SOMENTE Jacó, SÓ ele mesmo poderia provocar essa maravilha que tanto desejava. Nesta passagem, constatamos que a grande força e capacidade para mudar a sua vida estava no facto de ele não poder apoiar-se em absolutamente NADA, nem ninguém, pois estava SÓ. E, além de não ter nada consigo, pois os seus pertencentes já estavam do outro lado, viu-se na obrigação de agir SÓ, e nem mesmo no que lhe restava, o seu corpo, ele se pôde apoiar, pois até isso lhe foi tirado, de maneira que a sua força se encontrava dentro SÓ dentro de si!

Assim aconteceu com Jacó, ele fez do seu combate a oportunidade e do seu corpo o Sacrifício, tendo-se despojado da própria vida. Ele não se deixou dominar e nem desanimar, foi o “tudo por tudo”, viver ou morrer, ao ponto de ter “imposto” a Deus, que O mesmo não Se poderia ausentar, enquanto a realização da Bênção não se cumprisse! Este é o valor do Sacrifício, ou seja: Deus não Se pode ausentar da vida daqueles que “se edificam” sobre o Altar, pois o mesmo não engana e não pode ser corrompido.


Descubra o seu valor!

Quando a pessoa se coloca de forma integral, com TODA a sua vida, sobre o Altar, ela passa a poder REIVINDICAR, com firmeza, audácia e até com muita “petulância”. Ainda que a sua situação possa parecer dramática, ou mesmo incapaz, saiba que a solução está dentro de si, SOMENTE DENTRO DE SI! Ainda que possa ter um(a) esposo(a) maravilhoso(a), filhos que o(a) amam, ainda assim, essa situação que você está a enfrentar depende única e exclusivamente de SI. Agora, SÓ depende da sua decisão: de continuar a viver a depender de alguém para mudar a sua sorte, ou de se lançar com toda a sua determinação, prevalecendo até ao fim!

O Caminho? O Altar!
A Condição? Agir SÓ!
O Preço? TODA a sua vida, materializada pelo seu Sacrifício, ou seja: o seu TUDO!


Seja você também UM!

(Texto publicado por Bispo Júlio)

Procure uma Universal mais próxima e mude a situação da sua vida! Só depende de você...

29 de junho de 2013

Cansei de ser eu

Jacó cansou de ser Jacó.
Ter bênçãos, mas não ser a própria bênção;
Ter promessas, mas não desfrutá-las.
Até aquela memorável madrugada, sua vida foi de altos e baixos;
Mais baixos do que altos; tribulações, medos e angústias.
Enquanto se agarrava às conquistas, a maldição o perseguia.

Até que se cansou de fugir, de enganar e ser enganado;
Cansou de seu mau caráter.
Era preciso se consertar, ter um encontro com o Deus de seus pais.
Buscar a dignidade do caráter de seu pai Isaque,
A herança bendita de seu avô Abraão,
Enfim, ser a própria bênção.
O Deus Altíssimo queria fazer dele referencial para suas gerações como Abraão e Isaque o foram para ele.
Essa seria a maior herança para seus herdeiros;
O maior e melhor legado aos nossos descendentes: a própria bênção.

(Texto publicado pelo Bp Macedo)


Se você também está cansada (o) de ser a mesma pessoa, não aguenta mais os mesmos problemas, as mesmas decepções, está na hora de mudar de vez essa situação! Estamos tendo a oportunidade do ano, de mudar a história da nossa vida!
Procure a Universal mais próxima de sua casa e viva conosco a fé de Jacó!


Josi Rocha 


17 de maio de 2013

Minha Visita ao Templo de Salomão


Há duas semanas, eu andava com um baita ponto de interrogação na cabeça. Problemas meus, dúvidas, perguntas e nenhuma resposta. Conversa com um, conversa com outro e... NADA! As respostas que eu ouvia a principio não resolveram o problema.

Orações, clamor, jejum.

Uma viagem a São Paulo. Uma visita no Templo de Salomão. Pronto! Visão.

Exatamente aí estava o pepino que eu teria que resolver e mais ninguém. Minha visão estava errada a cerca de algumas coisas e escolhas.

Antes de entrar lá dentro, uma oração. “Senhor, me faça ver o que eu não estou vendo.”

Para quem passa nas ruas ao redor, só percebe uma grande obra avançando para o fim. Mas para quem tem visão, quem é espiritual vê muito mais além. Só pisando lá dentro para saber o que eu estou falando. É muito forte! Não há palavras para descrever a Grandeza de Deus! Benditos são aqueles que têm o privilégio de estar lá dentro trabalhando, que por sinal eu puder ver, e são muitos. Muitos que com certeza nem fazem ideia do que estão construindo; e muitos que trabalhariam até de graça nessa Obra.

O fato é que eu saí de lá com a resposta que eu buscava há umas duas semanas atrás. Deus mostrou a mim, o que eu não conseguia ver; Eu estava vivendo e buscando algo que não é para mim. Como diz em I Coríntios 12:

“Porque a um é dada, mediante o Espírito, a palavra da sabedoria; e a outro, segundo o mesmo Espírito, a palavra do conhecimento;
a outro, no mesmo Espírito, a fé; e a outro, no mesmo Espírito, dons de curar;
a outro, operações de milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a um, variedade de línguas; e a outro, capacidade para interpretá-las.”

Quando temos a visão errada, atrasamos a nossa vida! Deus pode até estar mostrando, mas muitas vezes ficamos “cegas” olhando sempre para aquilo, acreditando ser essa a vontade de Deus, e deixamos de ver as oportunidades que passam por estarmos presas. Mas que bom que nunca é tarde enquanto temos vida.

Que bom que Deus é misericordioso e está sempre a nos falar. Que bom que Ele nos dá sempre uma oportunidade e eu louvo e agradeço a Ele por isso!

Hoje a visão é outra. 
Agora estou livre para servi-LO ainda mais, sem receios, sem medos. Apenas servir.

Foi lá no Templo de Salomão, onde toda oração que se fizer naquele lugar será ouvida (2 Cr 7:15), que eu obtive a minha resposta. E eu creio nisso de todo o meu coração!

Analise qual tem sido a sua visão. Você tem feito o que Deus tem te pedido ou tem vivido segundo aquilo que acha ser a vontade de Deus? Ele responde pra você aí e agora. 
Apenas obedeça!

Fique Firme, e na Fé!
Josi Rocha