6 de novembro de 2012

Vamos às Perguntas


Continuando o assunto de ontem, vamos então às perguntas.

As perguntas servem para que através das nossas respostas venhamos a chegar numa conclusão óbvia. Eu não tenho o “poder” de dizer quem tem sido enganada ou não; mas através dessas perguntas, creio que conseguiremos chegar às respostas! Que sirva para todos nós; que sirva para que venhamos colocar a “barba” de molho. É inaceitável perder a salvação estando dentro da igreja, ou melhor, não ter a salvação estando dentro da Igreja!  E o pior, acreditar tê-la quando na verdade tem se vivido enganado (a). 

Nas suas orações, quando fala com Deus, você ora porque está acostumada ou ora por amor a Deus? O que costuma falar? Palavras de amor e carinho, ou fica pedindo, pedindo e pedindo? Você mais pede ou mais agradece?

O dia que você vai à igreja, vai pra conversar com os “amigos”, ver o paquera, ou porque realmente quer aprender mais de Deus? Você vai todo santo dia? Por quê?

Você costuma faltar nas reuniões de Domingo? 

Suas amizades da igreja te ajudam ou te atrapalham? Você influencia ou é influenciado? Para o bem ou pra o mal?

Seus conselhos fazem as pessoas se aproximarem de Deus ou fazem afastar?

Se você não dá conselhos, é por que ninguém te procura. Saberia responder por quê?

Você fica isolada porque não quer se misturar ou porque quer ficar em espírito?

As pessoas que te ajudam são sempre as mesmas? Elas já conhecem seu problema mais do que você mesma?

As pessoas veem seu testemunho, ou somente você é quem vê?

Se as pessoas comentam a seu respeito, você acha que os comentários são bons ou ruins?

Seu coração dispara na hora da oração forte? Suas pernas ficam bambas? Ou não sente nada? Ou nem costuma ir nas reuniões de Libertação?

Na hora da busca você sente alguma coisa? Você sempre chora?

Quando passa por um problema difícil, já pensa em sumir e abandonar tudo?

Quando você faz jejum costuma ser para resolver problemas? Ou é quase sempre pela sua vida espiritual, ou pela vida de outros?

Você faz amizades facilmente e sai contando seus problemas por aí?

Tem o costume de dormir na casa de amigos?

Tem mais tempo para as outras coisas, do que para seu momento com Deus?

Acha que você é convertida? Justifique a você mesma.

Vê os erros das pessoas mas não consegue ver os seus?

Sabe o que precisa fazer, mas não consegue colocar em prática?



Se eu for escrever todas as perguntas que me vieram a mente, faltará espaço! Mas espero que com apenas estas, você possa reavaliar a sua vida com Deus. Recomeçar é sempre bom, e não é necessário nenhuma data especial pra isso, basta apenas que você realmente queira e se entregue sem olhar para ninguém.

A propósito, tem o costume de se preocupar com o que os outros pensam a teu respeito? Isso não muda nada na tua vida!

na fé,

Josi Rocha


P.S: Caso queira ou precise de algum esclarecimento sobre as perguntas envie um email para blog.josirocha@r7.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário