8 de outubro de 2012

Como eu consigo


Porque o que semeia para sua própria carne, da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito, do Espírito colherá vida eterna.
Gálatas 6.8


Fico muito feliz quando alguém fala que eu sou muito espiritual. Algumas jovens me perguntam como consigo ser assim, não estou aqui querendo me promover, ou ‘me achar’ mas dizer que qualquer pessoa que desejar, também consegue. Agindo no Espírito entendemos com mais facilidade as coisas que acontecem em nossa vida. Mas comigo nem sempre foi assim. Quando eu enfrentava uma dificuldade, ou passava por situações desagradáveis, eu passava dias chorando e me lamentando. Era uma amargura terrível na minha alma, eu não tinha paz, não dormia... por isso muitas vezes tinha o desejo de morrer, porque eu não entendia o motivo do meu sofrimento, e assim sendo eu culpava Deus. Ate que os dias passavam e aquela dor diminuía, mas minha alma já estava muito machucada.
Depois que eu tive o encontro com Deus, tudo ficou claro \o/

Passei a entender o sofrimento, a dor e como agem as forças do mal; não sou expert no assunto, mas minha reação mudou quando passo por problemas. O culpado não é Deus, e sim o próprio diabo. Claro que há situações em que Deus permite certas coisas em nossas vidas, para provar a nossa fé, nossa comunhão, mas este é outro assunto. O caso aqui é saber lidar com os ‘pepinos’ da vida, entender o motivo de tal coisa, e saber como agir. Quando agimos no Espírito, nossa resposta é certa.

Agir no Espírito é colocar Deus à frente de suas decisões e escolhas. É clamar ao invés de chorar e se lamentar; é se revoltar ao invés de se acomodar. Agir no Espírito é pensar em Deus 24h. Agir no Espírito é obedecer. É estar entre a vontade da carne e a vontade de Deus, e escolher a vontade de Deus. Isso é estar no Espírito.

Agir no Espírito é ouvir aquela voz no fundo da consciência e ter a certeza que aquela é a voz de Deus.

É ouvir a voz do Espírito e não das outras pessoas!

Continua amanhã....

Na fé,
Josi Rocha 

blog.josirocha@r7.com




Nenhum comentário:

Postar um comentário