2 de janeiro de 2012

2012


"Todos os costumes da época de fim de ano levam as pessoas a crerem que, como por mágica, a mudança de número de ano no calendário trará mudanças positivas em suas vidas. 
"Feliz Ano Novo", para mim, é o mais irritante. É como uma obrigação social que se você não cumprir, há algo errado com você. "Ele nem me desejou Feliz Ano Novo. Qual o problema dele?" Parece que ninguém vê que desejar um Feliz Ano Novo ou não, nunca fez diferença na vida de ninguém. Não trouxe mais saúde, mais dinheiro, mais felicidade, mais nada. Mas a pressão é tão forte que todos os anos eu ainda me pego falando um ou dois "Feliz Ano Novo" para alguém, só para não parecer um E.T.

Soltar fogos de artifício então é o ápice da insensatez e do desrespeito a quem prefere dormir. Espetáculo visual, sem dúvida. Proveito prático, nenhum.

Alguém dirá: "Mas essas celebrações não fazem mal a ninguém. E que vida chata seria se não fosse por essas festas. Não seja um estraga-prazer!" 

Eu não sou contra festas. Se você ler a Bíblia, especialmente o Velho Testamento, verá que Deus é o maior festeiro que já existiu. Às vezes me pergunto como que o povo judeu conseguia trabalhar, com tantas festas durante o ano. Porém, eram festas com pano de fundo espiritual, que remetia o povo a algum acontecimento passado que Deus queria que jamais esquecessem. Mesmo assim, o afastamento de Deus tornava essas festas em tradições e práticas carnais, de forma que Ele mesmo dizia:
 Aborreço, desprezo as vossas festas e com as vossas assembléias solenes não tenho nenhum prazer. (Amós 5.21) As vossas Festas da Lua Nova e as vossas solenidades, a minha alma as aborrece; já me são pesadas; estou cansado de as sofrer. (Isaías 1.14)

Na essência dessas palavras e do contexto de quando Deus as falou, estava expresso o seguinte pensamento: De que adianta festas, comes e bebes, música e dança — se vocês não fazem o que é certo?

Seus problemas, desafios, e sonhos tampouco sabem que é Ano Novo. Eles seguirão iguais, indiferentes ao calendário — a não ser que você decida fazer o que é certo e necessário para vencê-los e alcançá-los.


Ao invés de "Feliz Ano Novo", fogos, vestir de branco, e tudo o mais, o que você precisa é tomar decisões corajosas de mudar de vida, de fazer o que tem que ser feito, e estar comprometido com essas mudanças que quer ver.



Seja qual for o dia em que você fizer isso — 1º de janeiro, 24 de maio, 7 de agosto... — esse dia será o seu Ano Novo.

Texto extraído do Blog Bispo Renato

PS: Eu adorei esse texto, por isso em 2012 faça a diferença na sua vida! Ela exige isso, chega de mesmices, chega de metas não cumpridas e planos frustrados. Vc pode sim, mudar de vida....como?
Usando a sua inteligência e fé, ao invés da emoção!
"Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; 
eis que tudo se fez novo. 2 Coríntios 5:17"

Na fé, Josi Rocha =)



Nenhum comentário:

Postar um comentário